Orientação a Pais

O DAG Centro de Estudos conta também com seu Espaço Integrado, onde pais e alunos com queixa escolar podem encontrar apoio em:
- Orientação a Pais
- Atendimento Psicológico
- Orientação Forense: Psicologia Jurídica
- Psicodiagnóstico interventivo

Profissional responsável: Dra. Daniela Adachi Guimarães
Psicóloga Clínica, membro da equipe DAG desde 2001, educadora desde 1992, formada em Direito (OAB 154322) e em Psicologia (CRP 06/105448) pela Universidade de São Paulo - USP, coordenadora do grupo Encontros, vinculado ao Laboratório de Saúde Mental do Instituto de Psicologia da USP e especializando em Psicossomática Psicanalítica pelo Instituto Sedes Sapientiae.


Aprendendo a ajudar a criança com queixa escolar

Educar não é tarefa fácil, isso é um consenso. Pode ser prazerosa, sofrida, conturbada. Pode ser divertida, cansativa, complexa. Mas tarefa fácil, educar não é. As dificuldades são as mais diversas: definir as consequências para as más atitudes de nossos filhos, definir as consequências para as boas também; alinhar o que pai e mãe falarão em uníssono, resguardar o que cada um transmitirá de seu às crianças; sem contar a dificuldade de controlar nossos sentimentos quando vemos nossos pequenos atravessarem a vida, com seus altos e baixos.

Quando tudo está indo bem na escola - notas na média, alguns amigos por perto e aluno se divertindo lá -, a tarefa de educar parece que, embora difícil, está sendo executada. Todos se sentem responsáveis pelo bom desenvolvimento da criança. Pai, mãe, professor, avô, avó, o próprio aluno, todos, embora sempre achem que algo poderia ser melhor, em geral, todos estão contentes e se sentem satisfeitos.

Quando as notas estão baixas, o aluno sozinho e/ou infeliz, surgem muitas questões. A principal costuma ser: quem está errando na tarefa de educar esta criança? Quem é o responsável pelo "descaminho"? O pai? A mãe? A avó? A escola? O professor? Ou o aluno, que não tem jeito mesmo.

Neste contexto, ou seja na busca de respostas que justifiquem um baixo desempenho escolar, muitas famílias passam por situações de estresse e sofrimento. Aqui, a figura do tutor pedagógico exerce sua função. O tutor pedagógico é o profissional que atua na orientação de aluno e família, primeiro identificando as dificuldades enfrentadas por eles no processo educacional e, depois, construindo com eles estratégias para que o aluno com queixa escolar aprenda a estudar com qualidade, com autonomia e a família tenha clareza do papel que exerce neste processo.

É importante lembrar que não há um único responsável num cenário de queixa escolar. Além disso, nem sempre há erros na tarefa de educar. A queixa escolar envolve inúmeros fatores, entre eles dificuldades cognitivas e questões emocionais.

Através de encontros que chamamos de Orientação aos Pais, a família do aluno tem a oportunidade de repensar seu papel, clarear quais são suas responsabilidades, quais são as do aluno e quais são as da escola. Assim, situações de grande estresse e sofrimento podem se resolver com pequenas transformações (nem sempre fáceis!), que promoverão o bem-estar e a possibilidade de uma vida escolar mais eficiente e proveitosa.

Artigo de Daniela Adachi Guimarães, psicóloga clínica em São Paulo e tutora pedagógica responsável pela direção do DAG Centro de Estudos desde 2002.